11 de jan de 2009

Isto é uma declaração de amor.






Isto é uma declaração de amor. Com todas suas desarmonias. Estamos falando do amor normal, que dá errado, que briga, do amor que sente ciúmes, do amor que cobra. Estamos aqui para falar do amor com erros, acertos, idas e voltas. E nem poderia ser de outro jeito: o amor acontece entre humanos. Um menino que se apaixona por outro menino. Uma menina que se apaixona por outra menina. Também acontece com o cara da venda que fica louco pela mulher da igreja. O amor não tem critérios, não tem códigos, não tem sexo, nem escala social. Você mesmo: quantas vezes, não se apaixonou por alguém que não tinha nada a ver com você? Porque o amor só tem a ver com o amor mesmo, e ele só precisa amar. Outra coisa, o amor só rola se você se ama, se curte e tem auto- estima. Agora se você é do tipo masoquista, que vive enchendo a cara porque ninguém a ama, desista meu bem. Ou então se mate de uma vez. Ninguém vai gostar de você, se estiver com bafo de onça O amor não está preocupado com seus problemas. O amor quer chegar e encontrar guarida e segurança. Quer alimentar e ser alimentado, porque você sabe, quem ama precisa falar que ama! O amor gosta de namorar, trocar torpedinhos, marcar encontros! O amor não é bobo, viu, ele gosta de gente perfumada, de gente que se cuida; Ora, o amor gosta do que é bom, meu bem.
-Pensou bem? Está preparada? Como que é??? Não acredito!!! Que bom!!! E ela também?? Que ótimo, meu bem, que ótimo!

Neusa Doretto
14mar2008


Nenhum comentário: