13 de nov de 2008

o corpo e o soldado o|o












O CORPO E O SOLDADO

Néctar rubro o aço busca
Despedaça pele e alma
Desgarra como garras
Gargalha acima a morte

Vai ao solo um que foi bravo
agora é inerte recipiente
O abutre voa, a hiena inspira
A carne podre se avizinha

Sombra nele um homem cria
Trouxe o fim a bela vida
Mas que tao bela se urgia
ser a vida que vencia?

Foi por deuses?, foi por pátria?
Tanto faz ao fim da vida
Eis o corpo e o soldado
Eis a guerra que os motiva

Hernesto M.V.

Nenhum comentário: