3 de dez de 2008

Queira-me como sou e logo serei como queres!







.
.
Não chegou antes, pois não estava pronta para você.

Não bateu na porta, entrou de mansinho.

Não procurou os cantos, se fez presente.

Não me buscou, apenas me encontrou.

Não chegou na hora, antecipou-se, não demorou.

Eu quero você no tempo, antes e depois.

Não queria saber meu nome, buscou meu sentido.

Não perguntou nada, esperou, sou tua.

Não escondeu nada, mas não se desnudou.

Não correu, mas não esperou pelo tempo.

Não foi diferente, mas foi você!

Não escondeu defeitos, mas mostrou as virtudes

Não invadiu, mas tomou posse e possuiu

Não se envergonhou, mas teve orgulho

Me descobriu, mas guardou para nós os segredos

Deixou que eu te descobrisse, e me surpreendeu

Não se atrasou, estava te esperando

Chegou, apenas chegou, fez-se meu, que minha hora seja a tua SEMPRE

Fez nosso tempo único, infindável

Chegou, mostrou-me apenas onde estavas, e eu fui ao seu encontro

ME ACEITOU COMO EU SOU


Nenhum comentário: